Argiloterapia – a cura pela terra

Por Vanessa Suany –  Argiloterapeuta

Certamente você já ouviu falar da argiloterapia – o uso de argilas para tratamentos estéticos e terapêuticos. Que é bom para pele, dores, anti-envelhecimento, anti-oleosidade entre muitas outras aplicações.

Hoje iremos explanar um pouco sobre o que é argiloterapia. Argilas são um tema amplo, um pouco difícil de definir, pois depende em qual área é empregada. Aqui quero divulgar o uso de Argilas em tratamentos terapêuticos e estéticos, por isso vou me ater à definição de argilas para esta finalidade.

Pela argiloterapia – o que é argila?

Então, vamos lá! Argila é um aglomerado mineral finíssimo com grãos menores de 0,004mm podendo conter quartzo, mica, hematita e, sobretudo, possui uma estrutura cristalográfica bem definida. Se considerarmos os processos naturais para produção das Argilas digo que, na minha concepção, é um dos elementos mais completos da natureza, sendo uma fonte de nutrientes e energia vital.

Idade da pedra – em pó – as argilas

As Argilas para serem formadas levam de 3 à 30 milhões de anos. Considerando esse tempo constatamos que elas carregam muita informação, muita informação energética. Isso além dos materiais originários para sua formação. As Argilas originam-se por meio da fragmentação, lixiviação e intemperismo de rochas silicatizas como micas e feldspatos, carregados por córregos e rios. Tais processos contribuem em muito para a grande variedade de minerais presentes nas mesmas.

E o arco-íris de argila? de onde vem?

A variação das cores depende de alguns fatores como material de origem, presença de metais ativos e reativos, como por exemplo o ferro. Se tem impurezas (que nesse caso resultam em maior enriquecimento mineralógico da mesma), sedimentos, variações climáticas e atmosféricas do meio onde são formadas.

A humanidade e a argiloterapia

Há muito tempo a humanidade vem fazendo uso das Argilas. Um dos exemplos mais antigos de sua aplicação é do Egito onde era usada como um dos materiais no processo de embalsamamento. Outro caso é no Peru, onde povos ancestrais e remanescentes a utilizam na culinária, e por aí vai…

Aqui no Brasil existem relatos da utilização das Argilas por índios que além de utilizarem suas propriedades medicinais também a utilizam para proteção de suas peles, quando expostos por muito tempo ao sol (clique aqui para mais informações sobre cosméticos à base de argila que atuam como protetores solar).

Estudos sobre a argiloterapia

Nós sabemos da experiência prática que as Argilas dão resultados terapêuticos e estéticos. Mas, agora, como ocorrem estas trocas entre Argila-Pele e/ou Sistemas? Infelizmente, não existe ninguém que tenha estudado de fato o mecanismo de ação delas no organismo.

Daí você me pergunta… Mas se é um material tão formidável, com resultados fantásticos, como não foi estudado ainda? É simples, por falta de interesse da grande indústria farmacêutica que não pode patentear um produto que já ocorre pronto na natureza e não quer que as pessoas possam se curar de formas naturais com custo benefício tão maravilhoso. Por esse motivo, assumimos o compromisso de trazer todas as informações referentes à argiloterapia para você através deste texto

Alguns benefícios da Argiloterapia:

– Equilíbrio, Desbloqueio e Aumento do Fluxo Energético nos Chakras;

– Desintoxicação;

– Ansiedade;

– Rinite;

– Sinusite;

– Febre;

– Dores agudas e crônicas;

– Anti-envelhecimento,

– Clareamento de manchas;

– Anti-oleosidade;

– Artrite;

– Anti-inflamatório;

– Anti-térmico;

– Cicatrização, entre muitos outros.

Se você nunca utilizou Argilas, experimente, você vai se encantar! Paz, Luz, Amor e Terra a todos!

Para saber mais das características das argilas e saber escolher com mais informação e consciência confira o post: Como escolher argila.