Cestinha

Divulgação científica de Mulheres Cientistas

Olá! Eu sou a Janine, (idealizadora, diretora – o que tu preferir), da Caule, e quero te convidar para fazer parte de um projeto que pode nos tornar mais forte juntos, a partir da conexão e divulgação de causas e ideias que tenhamos em comum.

Mas como vai funcionar? Acompanhe o texto a seguir!

Divulgação científica de Mulheres Cientistas

Olá! Eu sou a Janine, (idealizadora, diretora – o que tu preferir), da Caule, e quero te convidar para fazer parte de um projeto que pode nos tornar mais forte juntos, a partir da conexão e divulgação de causas e ideias que tenhamos em comum.

Mas como vai funcionar? Acompanhe o texto a seguir!

O início

Nascemos curiosas e, portanto, com aquele ímpeto de mulheres cientistas de querer entender como as coisas ao nosso redor funcionam.

Temos até a idade dos “porquês”, entre 3 e 4 anos, que por mais que passe é bom sempre lembrar de continuar perguntando, ou seja, manter vivo o nosso lado cientista, filósofa.

Não existe consciência sem a busca contínua por entender como e por que tudo funciona.

Para as mulheres sempre foi muito mais desafiante seguir uma carreira na ciência. Primeiro porque essa possibilidade nem nos era permitida e, até agora, culturalmente, não somos estimuladas a sermos cientistas, em geral.

E ainda que escolhamos ser cientistas, mesmo com tantos desafios, apenas o fato de ser mulher nos distancia mais do que um homem de simplesmente seguir o seu rumo.

Mulheres desde cedo acumulam mais jornadas de trabalho que os homens, no cuidado com a casa e as pessoas, por exemplo.

Se bem que é a nós que estão destinados, em geral, os três “laboratórios” de toda casa: o banheiro, a lavanderia e a cozinha. Quem os limpa? Quem neles lava louça, roupa e gente? Quem neles passa tempo misturando ingredientes, sejam alimentos e temperos, sejam tecidos, sejam produtos?

Há quanto tempo somos mulheres cientistas e nem nos damos conta?

Isso sem falar da odisseia de aprendizagem, experiências e pesquisas que adentramos desde o dia em que descobrimos que estamos grávidas até o fim da nossa jornada como mães.

Se essa não é uma extensa, multidisciplinar e profunda jornada científica, teórica – quando lemos sobre o assunto, e empírica – quando vivemos essa vida, o que é então?

Infelizmente, a maior parte dos donos de empresas de cultivo e produção de alimentos, de produtos de higiene e limpeza são donOs. Mas na esmagadora maioria quem escolhecompra e usa esses itens, são as mulheres.

Por isso que a gente acredita que as mulheres cientistas devem estar mais presentes no processo desses elementos desde a pesquisa até a fabricação, passando pelo seu desenvolvimento.

E é por isso que pensamos em um programa de conexão e divulgação científica com cientistas, especialmente, mulheres cientistas.

Pesquisa e transformação

Eu, Janine, adoro pesquisar. Quando vejo passei horas indo de um site a outro, de um artigo a outro, fora o tempo em que relaciono as informações e experimento misturas mirabolantes para substituir os produtos convencionais.

Nessas pesquisas, encontro trabalhos incríveis que demandaram boa parte de vidas e recursos para levar adiante informações importantes para que nos encontremos como humanidade, sociedade e comunidade, mais e novas soluções para vivermos de forma mais saudável e sustentável.

Mas é com profunda tristeza que concluo, depois de muitas tentativas, que não consigo acessar esses pesquisadores e pesquisadoras.

São raros os trabalhos que disponibilizam um contato de e-mail do pesquisador, mesmo em plataformas como o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPQ). Já tentei contato com vários cientistas pelas redes sociais, mas da mesma forma não tive sucesso.

Para contribuir com a nossa parcela, na Caule, mesmo que no modo formiga, fizemos um projeto em que a estudante ou o estudante, o pesquisador ou a pesquisadora que se alinhar com as nossas propostas e quiser propor alguma parceria tenha um caminho.

Assim poderemos participar ativamente da Divulgação Científica de Mulheres Cientistas!

Nossas ideias são muitas. Mas para começar, cinco possibilidades:

Que tal a Caule ou algo que fazemos ser o tema do teu trabalho?

Exemplo 1: Trabalho - Faça um folder de um produto ou empresa. Fala com a gente e te contamos qual folder que pode fazer. Assim teu trabalho terá mais serventia ainda e mais projeção.

Exemplo 2: Trabalho - Fale sobre feminismo na prática. Que tal fazer um texto que depois vira um post no nosso blog? A gente inclusive dá as dicas de escrita.

Não tem ideia sobre o que escrever no teu trabalho de conclusão de curso e se identifica com as nossas causas?

A gente pode conversar e encontrar um tema, e divulgar o resultado em conjunto.

É saboeira e desenvolveu um produto muito legal que não quer produzir, ou produz e acredita que pode com outra empresa ter um alcance maior? Vamos conversar e ver como podemos nos ajudar.

Eu, Janine, estou muito empolgada com esse projeto e espero encontrar outras pessoas que estejam também.

Fez um lindo trabalho de conclusão de curso, de mestrado, doutorado e até pós-doutorado que tem tudo a ver com consumo consciente, feminismo, veganismo ou vários outros temas relacionados com a Caule, e adoraria poder gritar aos quatro ventos sobre esse assunto?

Que tal trabalharmos para divulgação científica fazendo uma entrevista contigo, um vídeo sobre o teu trabalho ou tu escrevendo um post para o nosso blog?

Pesquisa faz anos as propriedades do cabinho da maçã para uso cosmético e adoraria que essa pesquisa resultasse em um produto de beleza?

Fala com a gente! Quem sabe desenvolvemos essa alquimia e, principalmente, colocamos ela no mercado aproveitando resíduos e oferecendo mais variedade de alternativas naturais.

Como funciona?

E como funciona esse projeto de parceria com a Caule de divulgação científica de mulheres cientistas?

Etapa 1

1. Pode se cadastrar aqui (link) para que a gente receba as informações mínimas da tua ideia, pesquisa, projeto...

Com teu cadastro em mãos, analisaremos a relevância para a Caule e o nosso tempo disponível para a parceria, mas todas terão uma resposta.

Etapa 2

Enviaremos um e-mail contando como poderemos prosseguir e ver se é bom para ti.

Enviaremos nossa respostas com nosso posicionamento sobre a continuidade do projeto e futuros alinhamentos.

Etapa 3

Marcaremos uma conversa virtual caso seja o próximo passo e definiremos forma e prazos para a nossa parceria acontecer, considerando as necessidades de ambas as partes.

Gostou? Tomara que sim e que já tenha um projeto por aí pra seguirmos. Se não tem, quem sabe no futuro?

Dúvidas

Pode! Se o assunto tem relação com a nossa atuação, sim!

Pode, a gente vai te passar as diretrizes e, portanto, vai ter esse apoio para avançar no teu aprendizado.

Sim! Temos uma lista de recompensas para as possíveis parcerias que vislumbramos, pode solicitar! Para parcerias não previstas, podemos conversar para definir recompensa viável para ambas as partes.

Sim! 14 anos! Mas se tiver menos do que isso, pode pedir para um responsável entrar em contato. A gente vai adorar estar na feira de ciências da tua escola.

Vamos juntas e juntos pesquisar novas alternativas para preservar nosso lindo planeta Terra!

Select the fields to be shown. Others will be hidden. Drag and drop to rearrange the order.
  • Image
  • SKU
  • Rating
  • Price
  • Stock
  • Availability
  • Add to cart
  • Description
  • Content
  • Additional information
  • Attributes
  • Custom attributes
  • Custom fields
Click outside to hide the compare bar
Comparar produto
Cupom para primeira compra como abi

Cadastro atualizado com sucesso!

Seu cadastro foi atualizado.

Escolha a transportadora responsável por seu pedido!

Abrir conversa
1
Podemos Ajudar?
Olá! 🙂 Aqui é a Raquel! Quais as dúvidas pairam por aí? Se já tem algum contato com alguém da Caule mantém o contato com ela para ter um atendimento especializado. 😉